Especializada em projetos incentivados e líder neste segmento, Incentive Projetos é a nova parceira da FPJudô

A contratação dos serviços da Incentive Projetos projeta a FPJudô no cenário sócioesportivo © FPJCOM

Com recursos oriundos da Lei de Incentivo ao Esporte, a FPJudô poderá investir em projetos sociais para todas as idades e classes e promover competições com padrão internacional

Por FPJCOM
22 de fevereiro de 2022 / Curitiba (PR)

A Federação Paulista de Judô (FPJudô) contratou os serviços da Incentive Projetos, uma das principais empresas no segmento de projetos incentivados da Lei de Incentivo ao Esporte (LIE), a Lei № 11.438/06 criada pelo governo federal. Com esta iniciativa a diretoria da entidade busca atingir excelência na gestão esportiva e promover o engrandecimento do judô como esporte e ferramenta de inclusão e ascensão social. Pretende, assim, impactar de maneira muito positiva todo o ambiente federativo do judô no Estado de São Paulo.

A Lei de Incentivo ao Esporte (LIE) permite que pessoas físicas e jurídicas destinem parcela do Imposto de Renda devido a projetos desportivos. No caso de pessoas jurídicas, apenas empresas tributadas pelo lucro real podem investir até 1% do imposto em projetos da LIE; no caso de pessoas físicas, e somente as que usam o modelo completo na declaração, esse valor sobe para 6%.

Com os recursos obtidos de doações e patrocínios, as entidades esportivas executam projetos que atendem crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos, além de garantir o suporte necessário para que atletas de alto rendimento possam participar e representar o Brasil em competições nacionais e internacionais.

Os recursos subsidiados devem submeter-se a uma prestação de contas, a qual deve ser encaminhada à Secretaria Nacional de Incentivo e Fomento ao Esporte (Senife) até 60 dias após o encerramento do termo de compromisso. Ricardo Paolucci, consultor da Incentive Projetos, esclarece que a prestação de contas, realizada pela própria entidade, nada mais é do que um processo de acompanhamento diário das ações previstas no plano de trabalho.

Ricardo Paolucci estima que cerca de 10 milhões de pessoas já tenham sido diretamente beneficiadas pela LIE © FPJCOM

Segundo Paolucci, a FPJudô poderá usar os recursos na criação de núcleos para desenvolvimento do judô (como escolinhas para um público menos assistido), além de incrementar os eventos de rendimento que já são realizados por todo Estado de São Paulo. Para isso, o primeiro passo é a realização de um diagnóstico de viabilidade técnica, operacional, financeira e documental. Dessa forma, os projetos serão elaborados com mais segurança quanto à perspectiva de captação de recursos.”

Para Arnaldo Queiroz, secretário-geral da FPJudô, a contratação da assessoria de Paolucci “foi um ippon incrível”, por se tratar de um dos maiores conhecedores de projetos de incentivo ao esporte e LIE. “Trabalhei com ele por cinco anos e pude ver a penetração e a influência que ele possui nos órgãos que apoiam os projetos. Conheço pessoalmente diversos clientes dele, clubes grandes como o Clube Athletico Paulistano, o Esporte Clube Pinheiros, a Sociedade Esportiva Palmeiras, e entidades como o SindiClube.”

Queiroz explicou que a empresa de Paolucci é o completo diferencial no assunto porque, desde que a lei foi promulgada, ou seja, nos últimos 15 anos, os projetos esportivos de federações e confederações se tornaram mais eficazes, justos e honestos. Graças a isso, os projetos incentivados são fonte de esperança para muitas crianças e adolescentes.

“As empresas aplicam os recursos que seriam destinados ao governo em favor de ações que ajudam o esporte e os atletas. A FPJudô, ao aderir à LIE, não deixa de investir em nada, e não mudará o seu plano de contas por causa disso. Apenas terá mais recurso para investir em projetos escolares, de treinamento, competições e projetos sociais. A nossa ideia é fomentar mais e mais o judô do Estado”, acrescentou Queiroz.

Por meio da LIE, a FPJudô terá mais recursos para investir em projetos escolares, de treinamento, competições e projetos sociais © FPJCOM

A Incentive auxilia os clientes na criação de um Departamento de Projetos dentro da própria entidade e na capacitação de todos os profissionais envolvidos direta ou indiretamente, abrangendo as oito etapas do processo: Legislação, Elaboração, Formatação, Tramitação, Captação, Execução, Controles e Prestação de Contas.

Paolucci enfatiza a importância de investir adequadamente os recursos, pois iniciativas como a LIE contribuem e sustentam o cenário desportivo, elevando-o ao mais alto nível. Contribuir para melhoria das estruturas de treinamento e competição (mediante aquisição de materiais e equipamentos de ponta), promover intercâmbios internacionais, melhorar a remuneração dos profissionais das comissões técnicas e oferecer bolsa auxílio aos atletas são as principais formas alcançar resultados.

A Incentive estima que cerca de 10 milhões de pessoas já tenham sido diretamente beneficiadas pela LIE, apesar de a Senife não divulgar, oficialmente, esses dados. Aproximadamente 1.500 entidades já captaram recursos e dos R$ 3,2 bilhões destinados a projetos desde 2007, aproximadamente R$ 550 milhões foram obtidos por comitês, confederações, federações e ligas.

Os principais segmentos que se beneficiam da LIE no esporte são o financeiro (bancos e seguradoras), petróleo e gás, materiais básicos (mineração, siderurgia, papel e celulose), utilidade pública (água e saneamento, energia elétrica), consumo cíclico (automóveis, comércio) e comunicação (mídia e telecomunicações). As cinco maiores entidades esportivas proponentes são o Esporte Clube Pinheiros (R$ 117,59 milhões), o Instituto Esporte Educação (R$ 109,35 milhões), Confederação Brasileira de Judô (R$ 65,32 milhões), Confederação Brasileira de Voleibol (R$ 61,87 milhões) e Minas Tênis Clube (R$ 61,3 milhões).

Participaram do encontro Paulo Pinto, coordenador de marketing da FPJudô; Alessandro Puglia, presidente da FPJudô; Ricardo Paolucci, executivo da Incentive Projetos; Arnaldo Queiroz, secretário-geral da FPJudô; e Adib Bittar, coordenador financeiro da FPJudô © FPJCOM

Ricardo Paolucci conseguiu aprovar 46 projetos e captar cerca de R$ 117,59 milhões para o Esporte Clube Pinheiros. A Incentive já realizou treinamentos ou projetos para as seguintes entidades desportivas: Comitê Olímpico do Brasil(COB), Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Confederação Brasileira de Vela (CBVela), Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), Confederação Brasileira de Tiro com Arco (CBTarco), e entidades clubisticas como Palmeiras, Santos, Corinthians, Chapecoense, Osasco Audax, Clube Atlético Paulistano, Grêmio Náutico União, Sogipa, SindiClube, Sesc, Sesi e CREF, entre outras.

O presidente da FPJudô, Alessandro Puglia, acredita que contratação da Incentive vai encaixar-se perfeitamente nas ações que a federação já havia planejado para este primeiro quadriênio. “Poderemos abrir novas frentes com a captação dos recursos provenientes de renúncias fiscais nos projetos já existentes e planejar novas iniciativas.”

Além disso, o dirigente reiterou que a FPJudô dará um grande passo com essa nova contratação. “Conseguiremos maximizar os nossos valores, transmitindo-os para um número cada vez maior de crianças e adolescentes por meio de iniciativas sociais. O futuro reserva inúmeras surpresas para a nossa entidade e isso nos deixa muito animados para continuar fomentando o judô, reiterando nossa posição do Estado de São Paulo como figura hegemônica dentro da modalidade em nosso País”, prevê Puglia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fique por dentro de eventos e notícias locais das Delegacias Regionais

Nossos Parceiros

Logo Parceiros

Nossos Apoiadores

Logo Apoiadores

Nosso Instagram @fpjudo