Iniciativas que unem o judô de Alagoas ao de São Paulo são fundamentadas no jita-kyoei

Com apoio da Prefeitura de São Bernardo e da Secretaria de Esportes do Estado de São Paulo, judocas de Alagoas ficaram uma semana treinando no Centro de Excelência Esportiva

Por Paulo Pinto / FPJCOM
25 de abril de 2022 / São Paulo (SP)

Antônio Luiz Milhazes Filho, presidente da Federação Alagoana de Judô (Faju), destacou os laços de ajuda mútua que unem o judô alagoano ao paulista e considerou enriquecedora a experiência oferecida a um seleto grupo de atletas do seu Estado.

“Nossa parceria é fundamentada no jita-kyoei, ou seja, no bem-estar e benefícios mútuos”, disse o dirigente. “A minha visão enquanto gestor é a de que devemos estar próximos dos melhores, e não há dúvida de que São Paulo é o grande celeiro de atletas e profissionais que atuam destacadamente em todos os segmentos da nossa modalidade. É importantíssimo estarmos próximos e aliados àqueles que criam soluções que fomentem verdadeiramente o judô, e este pensamento é corroborado pela nossa diretoria e pelas coordenações.

O dirigente alagoano lembrou que em 2018, ainda na gestão de Francisco de Carvalho, foi desenvolvida uma ação muito bem-sucedida, mediada pelo então vice-presidente Alessandro Panitz Puglia.

Antônio Milhazes, Luís Carlos Cerqueira e José Ayrton Lima aguardam a entrada no shiai-jô © Divulgação

“Naquele ano enviamos dois atletas para um estágio de treinamento em São Paulo. Amadurecemos a ideia e viabilizamos a logística, que teve participação dos atletas e de seus professores e clubes. A Faju respondeu pela alimentação e pelo transporte dos judocas e a FPJudô forneceu o alojamento no CAT e promoveu o rodízio dos judocas alagoanos pelos principais clubes da capital.”

Antônio Milhazes disse que aquele foi um projeto-piloto muito bem-sucedido e um dos judocas acabou contratado pela Associação Desportiva São Caetano. O outro, José Airton Lima, retornou a Maceió e três anos depois sagrou-se campeão brasileiro, o primeiro alagoano na categoria sênior. “Foi uma árvore plantada em 2018 que logo deu os primeiros frutos.”

“Este ano fizemos uma nova solicitação e mais uma vez fomos amplamente atendidos pelo professor Puglia”, prosseguiu o presidente da Faju. “Participamos da Copa São Paulo com seis atletas e o técnico Luís Carlos Cerqueira Júnior. Eu fui o chefe da delegação. Avalio como extremamente importante o estreitamento de relações institucionais em prol do desenvolvimento técnico do judô alagoano. Ao nos aliarmos tecnicamente ao Estado líder do judô nacional, tivemos uma experiência bastante enriquecedora.”

Antônio Milhazes, Michiharu Sogabe e Alessandro Puglia © Divulgação

Os atletas alagoanos Natanier Oliveira Cavalcante (sênior), Nívea Gabriela Santos da Silva (sub 18), Manuela Carnaúba Medeiros (sub 21), João Vítor Melo dos Santos (sênior), Wedson de Assis Silva (sub 21) e José Ayrton dos Santos Lima (sênior), que participaram da Copa São Paulo da divisão especial, desfrutaram também uma semana do treinamento no Centro de Excelência Esportiva do Judô de São Bernardo do Campo.

“Com o apoio da Prefeitura e da Secretaria de Esportes de São Bernardo do Campo e da Secretaria de Esportes do Estado de São Paulo, a nossa equipe teve durante sete dias um treinamento de altíssimo nível técnico. Aproveitamos toda a infraestrutura disponibilizada aos judocas residentes do projeto: alojamento e demais serviços do maior centro de treinamento de judô das Américas. Tivemos acesso a tudo que é oferecido aos judocas paulistas e fazemos um agradecimento especial aos professores que atuam no projeto: senseis Elton, Hatiro, Vânia, Rato, Danielle, Henrique, Fuzita e outros. São Paulo não é apenas grande tecnicamente, mas também em hospitalidade.”

O dirigente explicou que os principais objetivos da viagem foram fomentar e aprimorar o nível do judô alagoano com o envio de atletas e um profissional da área técnica.

Sensei Adriano Lima, os judocas de Alagoas Natanier Oliveira Cavalcante, Wedson de Assis Silva, Manuela Carnaúba Medeiros, João Vítor Melo dos Santos, José Ayrton dos Santos Lima e os professores Josué Gomes Bragança Júnior, Luís Carlos Cerqueira e André Luiz Cipriani no dojô do São Paulo Futebol Clube © Divulgação

“Estou certo de que tanto o nosso técnico quanto os atletas colheram muitos frutos na visita que fizemos a São Bernardo do Campo. Também assumimos o compromisso de receber em Maceió os profissionais e atletas do Estado de São Paulo envolvidos nessa ação. Fizemos história com a conquista do primeiro título brasileiro da classe sênior e ainda queremos obter maiores conquistas, mas sabemos que para atingir estes objetivos precisamos obviamente de estar com os melhores do Brasil.”

Com esta troca, o dirigente alagoano tem convicção de que conseguirá aprimorar o judô do seu Estado. “Desde a época do presidente Chico sempre houve esta sinergia, mas agora temos no atual dirigente um irmão, uma pessoa sensível à importância do desenvolvimento do judô do Brasil com iniciativas como estas. Tudo feito de forma apolítica, transparente e com base no jita-kyoei”, completou.

Milhazes lembrou que em breve os paulistas irão a Alagoas levar cursos de capacitação técnica e espera que a visita de grandes ícones do judô brasileiro proporcione crescimento técnico e pessoal aos treinadores, técnicos e os judocas alagoanos, além de criar cultura e estratégias para manter os melhores judocas locais defendendo os clubes do Estado.

Equipe alagoana com Alessandro Puglia, presidente da FPJudô e Douglas Vieira, vice-campeão olímpico nos Jogos Olímpicos de Los Angeles 1984 © Divulgação

“Nestes 47 anos de existência da federação alagoano temos a tradição de exportar atletas, mas queremos mudar este cenário. Estamos certos de que com a presença deles nas competições estaduais servirá de espelho de caminho e de conduta para os mais jovens, que assim motivados poderão conquistar títulos e alavancar a nossa modalidade objetivamente”, finalizou Milhazes.

Para o professor Luís Carlos Cerqueira Júnior, técnico da Federação Alagoana de Judô a vivência de uma semana em São Paulo certamente proporcionará muitos frutos para o judô alagoano.

“Tivemos a oportunidade de vivenciar o ambiente do judô paulista durante uma semana e foi uma experiência inesquecível. Ficamos hospedados no Centro de Excelência Esportiva de São Bernardo que possui estrutura de primeiro mundo. Todos nós ficamos impressionados com a qualidade do judô paulista. Atletas, técnicos, clubes e árbitros, todos com qualidade excelente. Foi uma experiência única e que certamente proporcionará muitos frutos para todos nós, devido ao alto grau de profissionalismo que lá existe”, avaliou o técnico que também falou sobre a Copa São Paulo de Judô.

“A Copa São Paulo merece um capítulo à parte devido a seriedade e o profissionalismo que toda a equipe da federação paulista conduz a competição. Pudemos presenciar lutas de atletas olímpicos e muita gente da seleção brasileira. Ficamos realmente impressionados com a qualidade técnica da competição em todas as classes. Como técnico afirmo que foi muito gratificante participar e ver o trabalho dos meus colegas. Afinal, lá estavam os técnicos das principais equipes do judô brasileiro”.

“A vivência com a equipe do Centro de Excelência foi determinante. Na comissão técnica vimos atletas renomados que há pouco tempo estavam nos tatamis defendendo o nosso País. Fizemos amizade com profissionais de todo o Estado, pudemos aprender muito e trouxemos toda esta vivência para Maceió. Tenho plena convicção de que em breve Alagoas colherá frutos desta parceria com São Paulo”, projetou o técnico da Faju.

Alessandro Puglia falou da grande satisfação por estar recebendo a comitiva presidida pelo professor Milhazes. “O judô possui fundamentos técnicos e éticos, que devem balizar sempre a nossa conduta. Qualquer lugar que um judoca for ele deve sempre ser recebido com cordialidade e nós de São Paulo temos por hábito receber nossos colegas de outros Estados muito bem, focando sempre o objetivo de fomentar a nossa modalidade em todo o País.”

Os dirigentes Moisés Gonzaga Penso (SC), Alessandro Panitz Puglia (SP) e Antônio Milhazes (AL) com a campeã mundial e duas vezes medalhistas olímpica, Mayra Aguiar no stand da Adidas na Copa São Paulo de Judô 2022 © Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fique por dentro de eventos e notícias locais das Delegacias Regionais

Nossos Parceiros

Logo Parceiros

Nossos Apoiadores

Logo Apoiadores

Nosso Instagram @fpjudo