Minas Tênis Clube é campeão da divisão especial da Copa São Paulo de Judô com 25 medalhas

A disputa reuniu 1.506 atletas de 186 clubes no Ginásio Poliesportivo de São Bernardo do Campo © Anderson Neves

O clube mineiro mostrou muita qualidade e somou 81 pontos no primeiro evento pós-pandemia realizado pela Federação Paulista de Judô

Por FPJCOM
26 de março de 2022 / Curitiba (PR)
A mesa de honra reuniu diversas autoridades esportivas e políticas © Anderson Neves

Após dois anos de paralisação devido às restrições impostas pela pandemia da covid-19, realizou-se no último fim de semana a Copa São Paulo da Divisão Especial. O Minas Tênis Clube sagrou-se campeão, totalizando 81 pontos e 25 medalhas: 11 de ouro, seis de prata e oito de bronze. Esse resultado lhe garantiu a primeira colocação geral no certame que engloba disputas nas classes sub 13, sub 15, sub 18, sub 21 e sênior.

Cerimônia de abertura da classe sub 13 © Anderson Neves

A competição reuniu 1.506 atletas de 186 entidades clubistas no Ginásio Poliesportivo de São Bernardo do Campo, prestigiada na solenidade de abertura por autoridades esportivas e políticas, medalhistas olímpicos, delegados regionais, dirigentes e professores kodanshas de grande renome do Estado de São Paulo.

Mais uma vez o prefeito Orlando Morando recebeu e sediou a Copa São Paulo de Judô em São Bernardo do Campo © Anderson Neves

Em comemoração aos 50 anos de sua conquista da primeira medalha olímpica do judô brasileiro, a diretoria da FPJudô prestou uma grande homenagem ao professor kodansha kyuu-dan (9º dan) Chiaki Ishii.

O grupo Kiendaiko, de Taiko de São Bernardo do Campo se apresentou na cerimônia de abertura © Anderson Neves

O professor Alessandro Panitz Puglia, presidente da Federação Paulista de Judô, disse estar imensamente feliz pela realização do evento e pelo retorno após dois anos de paralisação. O dirigente também fez menção especial ao prefeito Orlando Morando (PSDB), à deputada estadual Carla Morando (PSDB) e a Alex Mognon, secretário de esportes de São Bernardo do Campo. Os três, segundo Puglia, trabalham ostensivamente em prol do judô.

A deputada Carla Morando enfatizou o orgulho de receber milhares de atletas de todo o país, por saber que ter uma criança no esporte é a melhor coisa que uma mãe pode ter © Anderson Neves

“Este é o maior evento pan-americano de clubes. Acho que a experiência de participar de uma retomada como esta é algo a ser levado para a vida toda, e também é imprescindível para reacender a chama da gana de vencer após dois anos de pandemia. Vocês, atletas, precisam agradecer aos seus pais pela confiança que eles têm em vocês, porque eles sabem que o caminho que vocês precisam trilhar passa pela formação que recebem como judocas.”

O grupo Kiendaiko foi muito aplaudido pelos judocas paulistas © Anderson Neves

Puglia finalizou reiterando a importância do judô como ferramenta socioeducativa. “O judô faz parte de uma disciplina educacional em que aprendemos com a vitória e com a derrota. Então, pedimos aos pais que continuem acreditando e fazendo este investimento, porque esse é o caminho que os tornará grandes cidadãos, preocupados com o bem do próximo e sempre fazendo o necessário para a evolução da sociedade.”

Alessandro Puglia, disse estar imensamente feliz pelo retorno da Copa São Paulo da Divisão Especial © Anderson Neves

O prefeito Orlando Morando saudou os visitantes e demonstrou toda a alegria e satisfação por receber a Copa São Paulo de Judô em São Bernardo do Campo. “A última edição desse evento aconteceu em 2019 e essa pandemia nos distanciou por um longo período, mas felizmente, hoje, graças à vacina, aos cientistas e todos os profissionais da saúde do Brasil, estamos reunidos novamente e com uma grande vantagem: sem máscara.”

Atletas das principais equipes do Brasil marcaram presença o certame © Anderson Neves

“O esporte é vida, forma físico, forma mente e, acima de tudo, forma cidadãos e entrega caráter”, prosseguiu o prefeito. “Mais do que nunca precisamos motivar e incentivar essa juventude a praticar esportes. O judô, além da disciplina esportiva, traz uma disciplina de vida, um esporte que vem do oriente e que tem uma formação que leva educação. Para nós, como agentes políticos, damos total apoio, total incentivo à modalidade na nossa cidade e, agora, por meio do trabalho da Carla junto com a federação, nós temos um dos melhores centros do judô do Brasil. Nós fizemos a nossa contribuição e agora cabe aos mestres, senseis e professores usarem o espaço da melhor forma possível.”

O secretário Alex Mognon é apontado como um dos principais nomes para o avanço do judô no município e no Estado pelos esforços extraordinários desenvolvidos pela modalidade © Anderson Neves

Alex Mognon, apontado como um dos principais nomes para o avanço do judô no município e no Estado pelos esforços extraordinários para a modalidade, aproveitou a deixa para agradecer ao prefeito e à deputada. “Em nome do sensei Alessandro, deixo meu carinho a todos os senseis, kodanshas, medalhistas e a vocês, atletas, porque esse evento é para vocês. Hoje nós estamos com uma garotada no nosso Centro de Excelência, porque o nosso foco são jovens de 14 a 21 anos.”

“Este Centro de Excelência só existe graças ao empenho do nosso prefeito, que disponibilizou um espaço na arena olímpica, que estava abandonada, e da Carla Morando, nossa deputada, que viabilizou junto ao governador João Dória os recursos para a implementação desse conjunto que, hoje, sem sombra de dúvida, é um dos melhores espaços de treinamento de alto rendimento do judô no Brasil, quiçá da América Latina. Atletas de outros países estão vindo para cá treinar com os nossos judocas.”

Carla Morando cumprimentou a diretoria da FPJudô pela realização de mais um grandioso evento em São Bernardo do Campo © Anderson Neves

Várias vezes citadas na cerimônia devido ao seu protagonismo na área do esporte, a deputada Carla Morando teve a oportunidade de agradecer ao governador João Dória (PSDB) e seu vice Rodrigo Garcia (PSDB) pela atenção para com o esporte e pelos recursos que foram cedidos para a grande reforma do Centro de Excelência do município.

“É uma alegria muito grande estar aqui hoje fazendo parte desse time. Isso tudo que estamos vendo é fruto de muito trabalho do governo estadual e do municipal. Temos muito orgulho de receber todos esses atletas do nosso e de outros Estados, porque sabemos que ter uma criança no esporte é a melhor coisa que uma mãe pode ter”, disse a parlamentar paulista.

A bicampeão mundial Maya Aguiar fez uma manhã de autógrafos na Copa São Paulo 2022 © Anderson Neves

Outra presença que abrilhantou o evento foi a da medalhista olímpica gaúcha Mayra Aguiar, a judoca mais laureada do Brasil. Em Jogos Olímpicos, Mayra acumula três pódios, conquistando bronze em Londres 2012, no Rio 2016 e em Tóquio 2020. Em campeonatos mundiais, são três bronzes: Paris 2011, Rio de Janeiro 2013 (-78kg) e Paris 2011; duas pratas: Tóquio 2010 e Rio de Janeiro 2013 (equipes); e dois ouros: Cheljabinsk 2014 e Budapeste 2017.

Em Jogos Pan-Americanos, a meio-pesado acumula quatro medalhas: bronze em Guadalajara 2011, prata no Rio 2007 e em Toronto 2015 e ouro em Lima 2019.

O prefeito Orlando Morando, o grande fomentador do Esporte por meio da implantação da Arena Olímpica de São Bernardo do Campo, que abriga os Centros de Excelência Esportiva do Atletismo e do Judô © Anderson Neves

“É uma alegria estar aqui com vocês, é muito bom ver o ginásio lotado e essas carinhas de kimono. Desejo uma ótima competição e boas lutas, lutem com garra e com vontade, e levem isso para a vida de vocês, pois esta foi uma das melhores coisas que eu aprendi com o judô e utilizo em minha vida pessoal. Parabéns a todos e aos pais que estão acompanhando. Eu sei o quanto é duro ficar num ginásio um dia todo, é cansativo, mas podem ter certeza de que o judô transforma vidas, porque transformou a minha e com certeza vai transformar a de vocês”, disse a bicampeã mundial.

Entre as autoridades políticas e esportivas presentes na cerimônia de abertura estava Orlando Morando, prefeito de São Bernardo do Campo; Carla Morando, deputada estadual; Alessandro Panitz Puglia, presidente da FPJudô; Joel Lucas Vieira de Oliveira, presidente da Federação Paulista de Atletismo; Alex Mognon, secretário de Esportes de São Bernardo do Campo; Carlos Augusto Manoel Viana, secretário de Esportes da cidade de São Paulo; Roberto Joji Kimura, Solange Pessoa de Almeida Vinck e Sérgio Barrocas Lex, vice-presidentes da FPJudô; Moisés Gonzaga Penso, presidente da Federação Catarinense de Judô; Antônio Luiz Milhazes Filho, presidente da Federação Alagoana de Judô; e Luiz Hisashi Iwashita, ex-presidente da Federação Paraense de Judô.

O professor kodansha kyuu-dan (9º dan) Chiaki Ishii foi homenageado pelo cinquentenário de sua conquista da primeira medalha olímpica do judô brasileiro © Anderson Neves

Completaram a mesa de honra medalhistas olímpicos, delegados regionais, coordenadores de vários setores da FPJudô e diversos professores kodanshas.

Exibindo sua medalha de prata, o jovem judoca confirma que a alegria de lutar judô está de volta © Anderson Neves

Primeiros colocados da Copa São Paulo de Judô 2022

Graças ao excelente trabalho da comissão técnica comandada pelo experiente professor Sérgio Cota, o Minas Tênis Clube começou muito bem a temporada, conseguindo um resultado bastante expressivo com o título de campeão geral da divisão principal da Copa São Paulo 2022.

A vice-presidente Solange Pessoa com a medalhista olímpica Mayra Aguiar © Anderson Neves

Na segunda colocação, o Esporte Clube Pinheiros, de São Paulo (SP), impressionou com a soma de 52 pontos, sete medalhas de ouro, três de prata e oito de bronze. Em terceiro, o Clube Paineiras do Morumby, também da capital paulista, totalizou 49 pontos, sete medalhas de ouro e 14 de bronze. Ao todo, 106 instituições participaram do grandioso evento.

Os presidentes Antônio Luiz Milhazes (AL) e Moisés Gonzaga Penso (SC) foram homenageados pela diretoria da FPJudô © Anderson Neves

O Projeto Olhar Futuro conquistou o quarto lugar com 43 pontos, cinco medalhas de ouro, cinco de prata e três de bronze. O Sesi de São Paulo ficou na quinta colocação, com 42 pontos, cinco ouros, quatro pratas e cinco bronzes. Também com 42 pontos, a Associação Namie de Judô, de Mogi das Cruzes (SP), ficou em sexto lugar, com cinco ouros, três pratas e oito bronzes.

Alessandro Puglia entrega homenagem ao ex-presidente da federação paranaense, Luiz Hisashi Iwashita © Anderson Neves

A Sociedade Esportiva Recreativa Cultural Santa Maria – ou Clube Santa Maria – de São Caetano do Sul (SP), na sétima colocação, somou 33 pontos e duas medalhas de ouro, seis de prata e cinco de bronze. O Instituto Kamakura, de São José dos Campos (SP), conquistou o oitavo lugar, com quatro medalhas de ouro, uma de prata e seis de bronze.

A Associação Brasileira A Hebraica de São Paulo ficou em nono lugar, acumulando 28 pontos, cinco ouros e uma prata. A décima instituição no ranking geral foi a Ômega Academia, com 26 pontos, três medalhas de ouro, duas de prata e cinco de bronze. Todas dez primeiras associações receberam um troféu da FPJudô.

Autoridades políticas e esportivas na cerimônia de abertura © Anderson Neves

Minas Tênis Clube mostra excelente trabalho

Foi o próprio Sérgio Cota, supervisor técnico e gerente do departamento de judô do Minas Tênis Clube que esteve à frente da logística da delegação mineira que levou quase 80 judocas a São Bernardo do Campo, sendo 71 atletas deles mais os técnicos Fúlvio Miyata, Floriano Almeida, Hugo Pessanha e Adriano Rodrigues, Sarah Bezerra e o fisioterapeuta Vitor Reis.

Judocas da classe sub 13 nos tatamis © Anderson Neves

Fúlvio Miyata e Hugo Pessanha coordenaram as equipes do alto rendimento, ou seja, o sub 21 e o sênior. Os senseis Floriano de Almeida, Adriano Rodrigues e Hugo Pessanha comandaram as equipes da base: sub 13, sub 15 e sub 18.

Alessandro Puglia, Hissato Yamamoto delegado da 1ª DR Capital com Joel Oliveira, o presidente da Federação Paulista de Atletismo que foi a São Bernardo prestigiar o evento da FPJudô © Anderson Neves

Na avaliação do professor Floriano de Almeida a base minastenista poderia ter obtido um resultado muito mais expressivo. “Em linhas gerais e até mesmo comparativamente, fomos muito bem na competição, mesmo com a ausência de alguns atletas que estão servindo a seleção brasileira. Gostaria que fôssemos um pouco melhor na base, embora fizéssemos boa atuação no sub 18. Mas, como estamos construindo um futuro, entendo que avançamos um grande caminho e iniciamos a temporada muito bem, vencendo uma competição fortíssima”, avaliou o técnico da base.

Fúlvio Miyata, treinador da equipe principal classificou o torneio como um bom preparatório para a sequência da temporada. “Precisamos dessas competições, ainda mais com a pandemia, que fez com que ficássemos muito tempo sem competir. Todas as disputas que houverem são importantes para testar a equipe e avaliar o trabalho que estamos fazendo”, finalizou Miyata.

Veja a tabela de classificação individual e por associação clicando AQUI.

Alessandro Puglia, Alexandre Drigo e Solange Pessoa © Anderson Neves

issato Yamamoto, Alessandro Puglia, Carlos Viana, Henrique Guimarães © Anderson Neves
Representantes das 10 primeiras classificadas recebem seus troféus © Anderson Neves
Equipe do Minas Tênis Clube, a grande campeã © Anderson Neves

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fique por dentro de eventos e notícias locais das Delegacias Regionais

Nossos Parceiros

Logo Parceiros

Nossos Apoiadores

Logo Apoiadores

Nosso Instagram @fpjudo