Diretor-geral do COB afirma que o judô de São Paulo é uma potência mundial

Rogério Sampaio enfatizou a importância do Centro de Excelência Esportiva do Judô de São Bernardo do Campo © FPJudô

Ao discursar na abertura da seletiva estadual para o Campeonato Brasileiro Sênior, Rogério Sampaio Cardoso destacou a tradição, a força e a relevância do judô paulista

Por FPJCOM
13 de novembro de 2021 / Curitiba (PR)

A Federação Paulista de Judô (FPJudô) realizou a seletiva para o Campeonato Brasileiro Sênior no dia 6 de novembro em São Bernardo do Campo, com apoio dos governos municipal e estadual. Ao todo, 172 judocas disputaram as 14 vagas na seleção que vai representar São Paulo no certame nacional, de 22 a 27 de novembro em Pindamonhangaba (SP).

O diretor-geral do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e medalhista olímpico, Rogério Sampaio Cardoso, fez um discurso bastante emocionado, na cerimônia de abertura, destacando a importância de rever os amigos dos tatamis e elogiando o judô paulista por contar com um centro de excelência de primeiro mundo.

No encontro, o diretor-geral do COB agradeceu a diretoria da FPJudô pela oportunidade de se reunir com seus grandes amigos dos tatamis © FPJudô

“Quero agradecer ao presidente Alessandro Puglia e à diretoria da FPJudô pela oportunidade de estar reunido com meus grandes amigos dos tatamis, os medalhistas do mundial veteranos de 2021 com os quais tive o prazer de treinar por inúmeras vezes e, principalmente, pela possibilidade de estar vivenciando este novo momento do judô paulista e conhecendo uma pequena parte da nova geração de judocas”, disse.

Em seguida, alertou para a importância do novo centro de treinamento, que considera um local muito especial para a modalidade. “Nós, que somos um pouco mais experientes, lá atrás sonhamos com isso: um espaço amplo para treinar, com tatamis de alta qualidade, muito bem administrado e com professores capacitados trabalhando e lapidando os talentos encontrados no Estado. Um espaço que tem condições até de sediar pequenas competições como esta de hoje.”

O campeão olímpico lembrou o judô de São Paulo é um judô vencedor e o Estado com o maior número de praticantes e clubes filiados © FPJudô

O diretor-geral do COB afirmou ainda que o cabe agora aos dirigentes arregaçar as mangas, prospectar o que há de melhor nos clubes e dojôs do Estado e dar muito treinamento.

“O judô de São Paulo é um judô vencedor. É o Estado com o maior número de praticantes e clubes filiados, uma potência mundial de verdade, e não apenas nacional. Isso faz com que tenhamos uma responsabilidade ainda maior. O grupo que hoje está à frente da FPJudô é liderado pelo professor Alessandro, um dirigente que sempre assumiu o compromisso de trabalhar muito para que o judô do Estado continue sendo a potência mundial em que todos nós acreditamos.”

Além de Rogério Sampaio, os medalhistas olímpicos Douglas Eduardo Vieira, Leandro Marques Guilheiro, Henrique Carlos Serra Azul Guimarães e Luís Yoshio Onmura participaram da cerimônia de abertura da seletiva paulista da classe sênior © FPJudô

E concluiu: “Parabenizo a prefeitura de São Bernardo do Campo e o governo do Estado de São Paulo que, em parceria com a nova diretoria formada pelo professor Puglia, está realizando este importante trabalho em prol da nossa modalidade. Contem comigo, no sentido de manter a grandeza do judô paulista, principalmente, para que continuemos sendo uma das principais referências do judô mundial.”

Entre os atletas que participaram da cerimônia de abertura destacavam-se, além de Rogério Sampaio Cardoso, campeão olímpico em Barcelona (1992) e medalha de bronze no mundial de Hamilton (1993), os medalhistas olímpicos Douglas Eduardo Vieira, prata em Los Angeles (1984); Leandro Marques Guilheiro, bronze em Atenas (2004) e Pequim (2008), prata no Campeonato Mundial de Tóquio (2010), bronze em Paris (2011), campeão dos Jogos Mundiais Militares (2011) no Rio de Janeiro, campeão dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (2011) e vice-campeão no Rio de Janeiro (2007); Henrique Carlos Serra Azul Guimarães, bronze em Atlanta (1996) e nos Jogos Pan-Americanos de Mar del Plata (1995) e Santo Domingo (2003); Luís Yoshio Onmura, bronze em Los Angeles (1984) e prata nos Jogos Pan-Americanos de San Juan (1979), Caracas (1983) e Indianápolis (1987). Mário Tsutsui, técnico da seleção brasileira feminina, também abrilhantou o certame.

Fique por dentro de eventos e notícias locais das Delegacias Regionais

Nossos Parceiros

Logo Parceiros

Nossos Apoiadores

Logo Apoiadores

Nosso Instagram @fpjudo